Relacionamento com pessoa Bipolar e vice-versa

Como lidar em um relacionamento amoroso quando você tem transtorno bipolar

Durante as crises de mania ou hipomania, uma pessoa com transtorno bipolar terá uma quantidade anormal de energia e pode não conseguir dormir. Ao experimentar episódios depressivos, ele parecerá cansado ​​e triste e pode não querer sair ou fazer coisas. Essas mudanças importantes de humor podem dificultar a comunicação e a socialização. Embora os sintomas do transtorno bipolar possam ser gerenciados com medicação e psicoterapia, eles ainda podem prejudicar os relacionamentos, especialmente os relacionamentos românticos.

Se você tem transtorno bipolar, você pode já estar familiarizado com o impacto que sua condição pode ter em um relacionamento romântico. Você pode se sentir nervoso ao iniciar um novo relacionamento e esperar o tempo “certo” para dizer à outra pessoa que você tem transtorno bipolar. No entanto, é importante ser aberto e honesto sobre sua condição.

Quando se tem um compromisso a longo prazo com outra pessoa, conte-lhe sobre sua desordem. Explique o que eles podem esperar quando você está passando por uma mudança de humor. Também é útil dizer-lhes o que você costuma fazer para gerenciar seus estados de espírito. Desta forma, seu parceiro/parceira não ficará surpreso quando você experimentar um episódio de humor e irá até mesmo ajudar a superá-lo.

Agir desta forma pode beneficiar o seu relacionamento, pois o transtorno bipolar ainda pode ocasionalmente causar tensão em um relacionamento, mesmo que o seu parceiro saiba o que esperar. A melhor maneira de reduzir o estresse do relacionamento é manter a rotina de tratamento. Isso pode ajudar a minimizar os sintomas e diminuir a gravidade das mudanças de humor. Explique sua rotina de tratamento ao seu parceiro para que ele possa ajudar a mantê-lo no caminho certo.

Manter uma linha aberta de comunicação também é importante para fortalecer o relacionamento com seu parceiro. Diga a ele/ela quando você notar uma mudança de humor ocorrendo para que seu parceiro não fique alarmado com uma mudança repentina em sua atitude. Se você está tendo um episódio grave e lutando com seus sintomas, não hesite em notificar seu parceiro e pedir ajuda quando você precisar. Por exemplo, se você está passando por uma crise depressiva e não se sente bem para sair de casa, explique isso ao seu parceiro em vez de dar uma desculpa.

Como lidar em um relacionamento amoroso com alguém que sofre de transtorno bipolar

Conhecer alguém com transtorno bipolar pode ser um desafio porque você não pode controlar quando seu parceiro sofrer uma mudança de humor. Ele pode estar muito bem um dia e, em seguida, extremamente hiperativo ou depressivos no dia seguinte.

A primeira coisa que você deve fazer quando começar um relacionamento com alguém que sofra de transtorno bipolar é educar-se sobre a condição. Pergunte a ele como ele age durante as variações de humor e o que faz para lidar com seu estado de espírito. Também é bom perguntar o que você pode fazer, se for o caso, para ajudá-lo durante esses episódios.

Pode ser frustrante quando as mudanças de humor do seu parceiro interfere com seu plano de namoro ou impede que você seja carinhoso. Quando os momentos se tornarem difíceis, respire fundo e lembre-se de que é o transtorno – e não o seu parceiro – que está causando sua frustração. Dê uma pausa se precisar, caminhe um pouco com ele/ela. Também é importante se comunicar abertamente com seu parceiro. Diga-lhe como você se sente, mas nunca culpe-o por sua desordem.

Você pode demonstrar apoio ao seu parceiro, lembrando-o de manter sua rotina de tratamento e perguntando o que você pode fazer para ajudar durante as mudanças de humor. Às vezes, você pode precisar de alguma ajuda para lidar com a situação do seu parceiro e o efeito que está tendo em seu relacionamento. Certifique-se de ter seu próprio sistema de apoio de amigos, entes queridos e conselheiros que podem fornecer conselhos e incentivos quando você precisar.

Se você tem transtorno bipolar ou está namorando alguém com a condição, é possível estabelecer e manter um relacionamento saudável e satisfatório. A chave é manter uma linha aberta de comunicação e garantir que a pessoa com transtorno bipolar siga seu plano de tratamento.

Resumindo, é possível se relacionar com alguém que sofra de Transtorno Bipolar, desde que a pessoa esteja diagnosticada, tenha uma rotina de tratamento e que você saiba como reagir quando ocorrerem as crises. Eu mesmo, que sou portador de bipolaridade, mantive um relacionamento de 14 anos como uma mulher diagnosticada com o mesmo transtorno. Pois é, éramos ambos bipolares e conseguimos viver bem até que ela rejeitou o tratamento e aí o casamento acabou. Vida que segue e o filho, fruto deste relacionamento, decidiu ficar comigo e isto já completou sete anos, mas este já é assunto para outra postagem, pois ele é portador de TDAH que é outro transtorno complicado.

Você pode gostar...

error: Conteúdo Protegido !!!
%d blogueiros gostam disto: