O Transtorno Bipolar e as Rotinas

Eu tenho um problema sério com rotinas, uma relação de amor e ódio. Simplesmente odeio qualquer rotina e perdi (abandonei) alguns empregos por conta do trabalho rotineiro sem nenhum tipo de novidade.

Acordar todos os dias no mesmo horário, pegar o mesmo ônibus com as mesmas pessoas, entrar pela mesma porta e executar as mesmas tarefas entediantes me fazem sentir que o mundo é uma grande porcaria igual a todos os dias. Se eu já estiver em um período meio depressivo, realmente se torna insuportável.

Entretanto, venho aprendendo, ao longo dos anos, a tentar uma convivência pacífica com esta companheira que tanto me maltrata. Percebi que a rotina, apesar de ser um verdadeiro martírio, me ajuda na convivência cotidiana com o transtorno bipolar.

Além da medicação, existem algumas  maneiras pelas quais uma pessoa pode ajudar a reduzir alguns dos incômodos do transtorno bipolar. Um desses é estabelecer e manter uma rotina regular com algumas coisas específicas. Eu tenho que reconhecer que há benefícios em algumas rotinas e horários. No entanto, pode ser difícil para alguns de nós trabalhar com isso. Por que e em que isto pode ajudar?

O que é uma rotina? Em que difere de uma programação?

Embora muitas pessoas pensem que as rotinas e os horários são sinônimos, eles são realmente um pouco diferentes. Uma rotina é estar fazendo as mesmas coisas a todos os dias em uma ordem específica. Por exemplo, abro os olhos, saio da cama e me levanto. As rotinas geralmente são rituais ou procedimentos diários e incluem pequenos detalhes, como escovar os dentes, tomar banho e tomar nossa medicação.

Um cronograma é como uma rotina, mas tem mais a ver com o tempo e geralmente se concentra mais nas “grandes coisas” como a escola/faculdade, trabalho, compromissos, etc. Os horários podem ser diários, semanais ou mensais.

Neste artigo, nos centraremos nas rotinas diárias.

As rotinas podem reduzir o ciclo de humor bipolar

Os benefícios das rotinas são tão grandes que podem resultar em mudanças de ciclo reduzidas, de acordo com um estudo liderado pela psicóloga clínica Ellen Frank, PhD. Relatado pela American Psychological Association, o estudo incluiu 175 adultos diagnosticados com transtorno bipolar . Os participantes usaram terapia comportamental para ajudar a melhorar a estabilidade nas rotinas diárias. O estudo mostrou que as rotinas regulares ajudaram a prevenir crises depressivas e ciclos maníacos mais longos do que aqueles que apenas tomaram medicação.

As rotinas podem ajudar a estabilizar o nosso mundo

No meu mundo, o transtorno bipolar provoca uma montanha-russa de emoções, pensamentos saltitantes, sobrecarga de ideias e relacionamentos tensos. Durante um ciclo depressivo, vejo coisas em tons de cinza com a desolação de um céu tempestuoso. Quando eu mergulho na hipomania, eu mergulho em cores vibrantes, dançando em melodias alegres que só eu posso ouvir e meu cérebro literalmente se sente como uma bola de eletricidade saltitante.

O transtorno bipolar pode ser caótico, não apenas para mim, mas aqueles que escolheram permanecer na minha vida. Eu sei que uma rotina pode ajudar a fazer com que algo pareça estável quando eu estou saltando de uma extremidade de uma emoção para o outra.

Problemas de manutenção de rotinas

Começar com uma rotina não é problema para mim. Tenho um pouco de TOC e isto me torna um planejador natural e um criador de metas, tenho calendários, listas e aplicativos especiais no meu telefone. Os meus problemas foram criados para serem resolvidos de maneira realista e flexível, isto tudo incorporado ao meu cotidiano. Embora pareça fácil quando escrevo sobre isto, na realidade eu tenho grandes lutas com a manutenção de uma rotina, contudo tornou-se mais fácil ao longo dos anos com as dicas que se seguem.

Eu evito criar rotinas e horários em uma ciclo hipomaníaco

Parte do problema é o momento da criação das rotinas. Eu geralmente tenho grandes planos quando estou hipomaníaco. É quando eu começar a pensar em todas as coisas que eu quero fazer durante o dia. Além de higiene, sono e trabalho, adiciono mais trabalho, penso em um novo curso, fazendo isso e tentando aquilo. Eu também quero fazer tudo em um período de tempo de 24 horas. Não há nada de errado em adicionar coisas a uma rotina diária, mas pessoas diagnosticadas com transtorno bipolar podem nadar, nadar e morrer na praia quando estão em um ciclo hipomaníaco.

Peça ajuda

Eu tenho meus amigos de grupos de auto ajuda e sempre recorro a eles nestes momentos. Em um destes pedidos de ajuda, recebi uma resposta inesperada que me deixou atônito quanto à sua simplicidade. “Use um aplicativo de agenda no seu smartfone”. Simples assim e funcionou.

Não tente continuar como as outras pessoas

Outra questão é que eu me sinto muito menos do que aqueles que não têm transtorno bipolar. Todo mundo parece manter sua casa limpa, fazer refeições todas as noites, trabalhar, ir à escola e se voluntariar em todas as atividades comunitárias. Além disso, eles fazem isso com um sorriso no rosto e parecem não ter estresse ou ansiedade. Eu sempre me comparo a essas pessoas e me pergunto por que é tão difícil para mim conseguir até um terço dessas coisas. Às vezes eu não consigo entrar no chuveiro.

Aprendi ao longo dos anos que as coisas mais importantes em uma rotina diária para aqueles com transtorno bipolar são dormir, refeições regulares e tomar medicação conforme prescrito.

Fico por aqui e espero ter ajudado com esta postagem. Tem mais alguma sugestão?

Você pode gostar...

error: Conteúdo Protegido !!!
%d blogueiros gostam disto: